Saiba o que foi deliberado na Assembleia Geral das/os Servidoras/es do TJ-SP desta terça-feira

Entidades representantivas das/os servidoras/es do Judiciário, representantes de regiões e servidoras/es de todo o Estado participaram na manhã desta terça-feira, dia 21 de julho, da Assembleia Geral de Servidoras/es do Judiciário. O encontro foi motivado, principalmente, pela necessidade de se discutir com a categoria o adiamento do trabalho presencial no TJ-SP. A ASSPTJ-SP esteve representada pela presidenta Maricler Real, pelo primeiro secretário Adeildo Vila Nova, pela primeira tesoureira Susana Borges e por dezenas de associadas.

Entre todas/os as/os participantes, um consenso: diante do avanço da pandemia pelo Interior do Estado e do alto número de casos na capital, NÃO é hora de voltar!

Nesta primeira Assembleia, Entidades e servidoras/es deliberaram os seguintes pontos:

– assistentes sociais e psicólogas/os devem enviar sugestões para os grupos de WhatsApp da AASPTJ-SP ou para o e-mail [email protected] até às 16h de hoje, dia 21 de julho. As sugestões serão compiladas e enviadas em um ofício conjunto com as demais Entidades do Judiciário ao presidente do TJ;

– de antemão, as Entidades não estabeleceram data para o retorno ao trabalho presencial, mas defendem uma data única para a volta em todas as Comarcas, quando houver condições para garantir a proteção, a saúde e a vida das/os servidoras/es;

– uma nova Assembleia deverá ser realizada na próxima sexta-feira, dia 24 de julho, para discutir novos encaminhamentos;

– as Entidades vão lançar um abaixo-assinado virtual pelo adiamento do trabalho presencial e pela permanência do trabalho remoto até que haja condições adequadas para o retorno;

– as Entidades estão disponibilizando um tema para mudança na foto de perfil do Facebook. Para mudar a foto, clique no link: facebook.com/profilepicframes/?selected_overlay_id=607204869912459

#NãoÉHoraDeVoltar

Perdeu a Assembleia? Dá para conferir na íntegra clicando no player abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.