[email protected]: ato político e cultural

“A arte contemporânea é um ato político e um meio de integração”, garante o artista genebrense Thomas Schunke. E as [email protected] pela Democracia já sabiam disso quando, em maio de 2018, iniciaram o grupo com esse entendimento.

Grupos de Mulheres do todo o País se reuniram no dia 1º de Maio, em Curitiba, na comemoração do “Dia do Trabalho”. E essa força produtiva entrelaçou mãos, com a arte-denúncia e a arte-política, por meio de bordados, tecidos e cores, entre eles “Linhas do Horizonte” e “Linhas de Sampa”.

Na origem de sua proposta de resistência, as [email protected] bordam frases referentes à Democracia, explica Cristiane Calvo, psicóloga, vice-presidente da AASPTJ-SP, integrante do grupo. Acolhimento, emancipação e o empoderamento feminino, além do respeito às minorias e às diferenças compõem o universo de atuação.

Cristiane diz que “semeando reflexões, ideias e bordando ideais, acreditamos que os estandartes criados pelas/os [email protected] pela Democracia são sementes que podem trazer bons frutos na luta das mulheres por respeito, igualdade e convivência pacífica na diversidade”.

As [email protected] pela Democracia levam suas bandeiras a diversas localidades e eventos que se alinham com suas ações. No dia 16 de fevereiro, levaram seus murais ao Encontro do Judiciário, realizado em Dracena/SP, onde servidores/as discutiram as bandeiras de luta para 2019.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.